Presidente do CCB está à frente do projeto do Telescópio Gigante GMT

O presidente do CCB, José Octavio Armani Paschoal, está à frente ao incrível projeto de telescópio gigante, o GMT, que começou a ser construído no deserto do Atacama, no Chile, junto ao Observatório Las Campanas, em uma altitude de 2.500 metros.

O GMT entrará em operação ao longo da década de 2020 e contará com um conjunto de sete espelhos de 8 metros e 40 centímetros cada um, para formar um único espelho de 25 metros de diâmetro, que será capaz de explorar o cosmos com definição e sensibilidade sem precedentes.

Saiba tudo e confira também a entrevista com o nosso presidente neste vídeo desenvolvido pela Agência FAPESP.

CCB implementa programa 5S visando melhorias nos laboratórios

Primeira fase do treinamento aconteceu na última terça-feira, na sede do CCB 

Modificar e aprimorar o ambiente de trabalho pensando também em reduzir o desperdício, os custos e aumentando consequentemente a produtividade, o layout e a facilitação de tarefas, são os principais benefícios da implementação do Programa 5S trazido pelo CCB à sua equipe.

O Programa é uma filosofia utilizada para organizar a empresa baseada em cinco palavras japonesas que, traduzidas, formam os “5 sensos”: Senso de utilização (SEIRI), Senso de organização (SEITON), Senso de limpeza (SEISSO), Senso de higiene (SEIKETSU) e Senso de autodisciplina (SHITSUKE).

De acordo com a encarregada da Qualidade do CCB, Fernanda Castelo, o principal objetivo da implementação do Programa 5S no CCB é modificar o ambiente de trabalho e as atitudes das pessoas. “Assim, além de melhorarmos a qualidade de nossos serviços, também influenciaremos de forma positiva na vida dos colaboradores”, disse Fernanda reforçando que, a princípio, foram planejados três treinamentos a toda a equipe CCB. O primeiro deles, realizado no dia 02 de maio, na própria sede do CCB, foi sobre os conceitos básicos. “Neste primeiro dia de treinamento abordamos os conceitos gerais a respeito do programa 5S , bem como a sua origem, os objetivos e um pouco sobre cada senso. Através de dinâmicas os colaboradores puderam interagir e compreender o programa”, disse.

Também foi abordado, neste dia, o cronograma de implementação previsto para o CCB e ao final foi feita a premiação do laboratório destaque mês, que foi o de Argamassa.

Como funcionará 

A primeira fase do programa engloba os Laboratórios. Na segunda fase, a equipe de Certificação e, na terceira fase de implementação, serão abrangidas todas as áreas do CCB.

“A princípio os laboratórios estão sendo avaliados uma vez na semana nos quesitos utilização, organização e limpeza (que são os três primeiros sensos). Dessa forma, ao final de cada mês, será eleito e premiado um laboratório em destaque”, falou.

Os gestores, no entanto, definiram os responsáveis por cada laboratório. “Assim espera-se que ao longo das semanas os conceitos aprendidos no primeiro treinamento sejam aplicados e que ao final do programa todas as áreas do CCB estejam participando das avaliações e premiações”, ressaltou Fernanda.

CCB participa de reunião do Comitê Brasileiro de Cerâmica Vermelha na ACERVIR

 

No dia 14 de março, aconteceu na sede da Associação das Cerâmicas Vermelhas de Itu e região (ACERVIR),  a primeira reunião de 2017 do Comitê Brasileiro de Cerâmica Vermelha (ABNT CB-179) com a pauta sobre a revisão da ABNT NBR 15.310 – Componentes cerâmicos – Telhas – Terminologia, requisitos e métodos de ensaio.

Representando o CCB, o gerente de qualidade Marcelo Caridade, que também é o coordenador do Comitê e o consultor Anderson Vieira, participaram da reunião.

Trata-se de uma iniciativa conjunta de entidades como a ACERVIR, AnicerCentro Cerâmico do BrasilSenai São Paulo e Img Cmg, que visa normalizar os produtos cerâmicos, garantindo, assim, um padrão nacional da Industria cerâmica além de níveis de qualidade ainda mais altos.

A próxima reunião está prevista para o dia 27/04 em Belo Horizonte/MG.

Representantes da Saint Gobain visitam a sede do CCB

Representantes de um dos maiores grupos da indústria da construção civil, a Saint Gobain, visitaram a sede do CCB no dia 28 de março com o objetivo de discutir sobre a implementação do sistema de qualidade ISO 17025 e também conhecer as instalações dos laboratórios.

Recepcionados pela equipe do CCB, Willian Aloise, Andressa Baldi, Marcelo Tonhi e Shadia Cardia foram orientados pela superintendente do CCB Ana Paula Megenazzo e o engenheiro Mauricio Resende.

A Saint Gobain atua em diversas vertentes, como sistemas de vedações, revestimentos, coberturas, vidros, etc e a visita reforça o resultado da aproximação que o CCB busca, também, com as empresas da área da construção civil.

Anicer visita o CCB e reforça sobre a referência nacional e internacional na área de piso de revestimento

No início do mês de abril, o presidente do CCB José Octávio Armani Paschoal e a superintendente Ana Paula Menegazzo,receberam, na sede do CCB, a visita da equipe da Associação Nacional da Indústria Cerâmica (Anicer),  empresa esta que tem como foco representar o setor de cerâmica vermelha e promover o desenvolvimento sustentável por meio de difusão tecnológica e da capacitação empresarial.

O presidente da Anicer, Natel Moraes, e os diretores da Associação, Sandro Silveira e Constantino Frollini Neto, juntamente com a coordenadora Sandra de Carvalho, puderam conhecer as instalações, o trabalho realizado pelo CCB, a equipe e os projetos em andamento.         De acordo com as considerações de Natel Moraes, o CCB é uma grande referência nacional e internacional na área de piso de revestimento. “Seu know-how nesta área é incrível. Durante a nossa visita, aprendemos muito sobre cerâmica. Algo que temos que levar muito em conta é que na cerâmica de revestimento, a matéria-prima (argila), é testada ao extremo, tanto, que hoje as fábricas conseguem produzir um piso da prensa até a saída do forno com ciclo de menos de 19 minutos. E chegaram a este nível, graças ao desenvolvimento tecnológico”,disse o presidente da Anicer reforçando que, além de tudo isso, o CCB oferece, além de ensaios de produtos. “Vejo com bons olhos a aproximação da nossa Associação com o CCB, já que as duas instituições trabalham para o desenvolvimento do setor cerâmico brasileiro”, falou.

Para o CCB, a visita da diretoria da Anicer e a aproximação das duas entidades é um marco institucional muito importante. “Para que possam ser estabelecidos diversos projetos para o desenvolvimento e fortalecimento do setor com ações voltadas para o produto como para a melhora da gestão das indústrias, que são na maioria pequenas e médias empresas”, disse a superintendente do CCB, Ana Paula Menegazzo.

Bloco cerâmico certificado traz mais confiança e segurança para o sonho da casa própria

Centro Cerâmico do Brasil já certificou quatro empresas de cerâmicas vermelhas já em 2017

Desde 1996, o Centro Cerâmico do Brasil (CCB) é um organismo de avaliação da conformidade acreditado junto à coordenação Geral de Acreditação do Inmetro. Além disso, é o primeiro certificador de qualidade de produtos cerâmicos, dentre eles, os blocos cerâmicos, àqueles utilizados para alvenaria, sustentação e construção.

De acordo com dados da Associação Nacional da Indústria Cerâmica (Anicer), a cerâmica vermelha, seja ela bloco ou telha, representa 90% das alvenarias construídas no Brasil, favorecendo 4.8% da Indústria da Construção Civil.

Pensando na qualidade do produto a ser vendido no mercado, bem como na segurança na construção da casa do brasileiro, o CCB já certificou, em janeiro e fevereiro de 2017, quatro empresas de blocos cerâmicos. São elas a Cerâmica Vista Alegre (Igaraçu do Tietê – SP), Vilhena Telhas e Concreto, (Barra Bonita -SP) Cerâmica Cepisa (Barra Bonita, ) e a Cerâmica Buritis (Buritizeiro – MG).

De acordo com o especialista de cerâmica vermelha, Amaury Chaves, a certificação do bloco cerâmico para o mercado reforça a confiança que o cliente terá na hora de comprar o seu material. “É um produto certificado dentro das normas exigidas pelo Inmetro, ou seja, uma garantia de qualidade para a empresa, que terá como benefício a diminuição do custo, devido aos controles de registros realizados em cada processo que evita as anomalias que fazem com que elas gastem mais para fabricar um produto de qualidade”, reforçou.

E quem certificou, ficou satisfeito. “O programa do Governo Federal elaborado e acompanhado pelo Ministério das Cidades e executado principalmente pela Caixa Econômica Federal MINHA CASA MINHA VIDA – MCMV – no passado foi muito interessante para as empresas do setor de cerâmica vermelha, pois ofertou grande demanda por produtos como tijolos, blocos, telhas e outros”, disse Amadeu Soares, da Cerâmica Buritis, recém-certificada pelo CCB. Segundo ele, as empresas ceramistas no passado não valorizavam a qualificação em mão de obra e qualidade em seus produtos. “Esse fato trazia muitos problemas como trinca, alta absorção, baixa resistência e os construtores não tinham a opção de buscar essa qualidade, pois muitas regiões ainda não investiam na qualificação”, falou Soares salientando que, agora, a Cerâmica Buritis sai na frente, pois está preparada para atender as grandes construtoras que trabalham com os bancos financiadores destes projetos de construção civil. “Estamos apostando nessa melhora na qualidade comprovada pelo CCB e vamos continuar batalhando para mantê-la e, isso, é compromisso nosso com o cliente”, finalizou.

CCB ministra palestra em workshop na 15ª Expo Revestir

De 7 a 10 de março, aconteceu a edição 2017 da  EXPO REVESTIR e do FÓRUM INTERNACIONAL DE ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO, realizada mais um ano no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Já são 15 anos de um dos eventos mais importantes da construção civil da América Latina e, em mais um ano, o Centro Cerâmico do Brasil (CCB) teve frisante participação.

No dia 7, dia de abertura, foi realizado com o apoio do CCB e da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres  (Anfacer) e da Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (Aspacer), o “Workshop Sistema de Revestimento”. Dentre as palestras, esteve a do engenheiro do CCB, Mauricio Resende, que discursou sobre o estudo científico de caracterização das argamassas colantes nacionais e internacionais, projeto este financiado pelas associações Anfacer e Aspacer.

Segundo o profissional, o tema da sua palestra foi escolhido, pois se trata da segunda parte do estudo científico sobre revestimento cerâmico que está sendo desenvolvido em três partes e em três instituições renomadas. “A primeira parte do estudo, que foi caracterização das placas cerâmicas, foi apresentada nos dois últimos workshops, e neste, apresentamos os primeiros resultados da parte de caracterização de argamassa colante”, disse Resende reforçando que se trata ainda da fase inicial. “Entretanto, falei somente da caracterização das propriedades mecânicas de diferentes argamassas colantes, que possibilitará definir quais argamassas farão parte da outra fase desta parte do estudo, bem como para verificar diferenças entre comportamentos delas”, disse.

Participar de um grande evento como a Expo Revestir, em seus 15 anos e, especialmente palestrar no workshop na presença de doutores e especialistas com vasto conhecimento científico na área de revestimento cerâmico, para Resende, é uma honra. “Desta forma, considero que foi uma responsabilidade enorme, pois estava falando para diversos representantes da indústria daconstrução civil e renomados pesquisadores”, falou.

 Workshop Sistema de Revestimento

O workshop realizado na 15ª edição da Expo Revestir teve o objetivo buscar a reflexão e discussões sobre diversas variáveis atuantes no revestimento cerâmico sob o ponto de vista de diferentes elos da cadeia produtiva. Sejam eles fabricantes, projetistas e construtores.  “A interação entre estes elos é de fundamental importância para a melhoria da produção do revestimento cerâmico”, finalizou Mauricio.

Além da palestra do CCB, aconteceu também a apresentação da engenheira da FCH Engenharia, Fabiana Ribeiro (Visão de um Projetista Especialista), do perito civil da Toten Engenharia. Alexandre Tomazelli e a mesa de debates e encerramento com os palestrantes com a participação do CBIC e Sinaprocim.

 14º Expo Revestir

Na última edição da Expo Revestir, realizada em 2016, a superintendente do CCB, Ana Paula Menegazzo lançou, no Fórum Internacional de Arquitetura e Construção o Manual Setorial de Desempenho da Indústria de Placas Cerâmicas para Revestimento, material este que representou um marco para a construção civil brasileira.