Comissão de Estudos da ABNT sobre Revestimentos em Placas Cerâmicas se reúne mais uma vez em São Paulo

A Comissão de Estudo de Projeto e Execução de Revestimentos em Placas Cerâmicas (CE-002:109.010), em que o CCB faz parte, foi criada pela ABNT, como único Foro Nacional de Normalização, mediante a demanda de normalização no campo de Procedimento e Execução de Placas Cerâmicas, cujo objetivo é discutir e estabelecer, por consenso, regras, diretrizes ou características para o referido assunto.

Na última quinta-feira (30), aconteceu em São Paulo, no Sindicato das Construtoras de São Paulo (Sinduscon/SP), mais uma reunião da Comissão de estudos da ABNT sobre “Projeto e Execução de Revestimentos em Placas Cerâmicas”.

Nesta reunião foi discutido o preparo da argamassa colante e iniciou a discussão sobre o assentamento das placas cerâmicas. Com relação ao assentamento das placas cerâmicas, houve uma discussão sobre dupla colagem e preenchimento de tardoz e a relação entre estas e as demais variáveis necessárias para garantir o desempenho do revestimento cerâmico. Entre estas variáveis, foram elencadas, inicialmente, as seguintes:

  • Avaliação das tensões de cisalhamento ocasionadas pela EPU das placas cerâmicas, retração da base e da argamassa colante, variações e dilatações térmica e movimentações estruturais;
  • Avaliação da flexibilidade ou módulo de deformação;
  • Avaliação das juntas para alívio das tensões;
  • Durabilidade (vida útil) do sistema.

Inicialmente, foi proposto a realização de ensaios para avaliar a influência do tipo de colagem (dupla e simples), do preenchimento do tardoz, do tipo de argamassa colante e de placa cerâmica na resistência ao cisalhamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *